Alimentação

Comer é um prazer, mas comer com arte torna este prazer fonte de satisfação e saúde.

Podemos executar um prato, a partir de ingredientes disponíveis, pensando no prazer que desfrutaremos ou ofereceremos a quem compartilhar de nossa comida. Vamos apresentar algumas receitas ao longo do tempo - despertando o gosto e a curiosidade por uma alimentação prazeirosa.

Mas falar de alimentação não é só falar sobre cozinhar, mas também a certeza de que o modo de como vemos os alimentos define muito do que somos, seja em visão de corpo como de saúde. O ditado "o peixe morre pela boca” deve sem lembrado. Claro que nosso pensar e gostos por alimentos está associado à nossas memorias de infância - e isto não pode ser negado. Construir um hábito alimentar se faz ao longo dos anos, mudar isto é trabalhoso e complexo – mas muito possível – algo que só é feito quando verdadeiramente se busca a mudança.

Nem toda a vez que se busca um restaurante vamos encontrar satisfação, e muitas vezes locais simples e simpáticos oferecerão refeições saborosas e de grande qualidade a preços muito interessantes. Exemplos disso são os restaurantes Fernando e Fernandinho em Lisboa onde se come um bacalhau maravilhoso com vinho da casa a preços excelentes; e o restaurante a beira do mar em Rocca Vechia em Melendugno na Puglia - Itália onde um inesperado chef italiano nos apresentou um dos melhores frutos do mar que já experimentei - ótimo, simples e barato.